domingo, 25 de abril de 2010

Alegria Elegante

Olhando assim tão de pertinho você é quase perfeita. E se digo quase é apenas pra não parecer piegas demais ou qualquer outro desses clichês que todo mundo diz quando as coisas estão um pouco mais bonitas. Acho também que nunca estivemos assim antes e se estivemos esqueci e se esqueci foi porque não merecia estar dentro da minha memória ou do meu pensamento ou do meu coração. Não sei ao certo onde se armazena esse tipo de sensação. O fato é que agora estamos assim, você e eu, apenas. Parece que há raízes tua dentro de mim e de uma maneira desenfreada vai crescendo, tomando conta de tudo, derrubando o que te fato precisava ser derrubado. Hoje és tu que invade os minutos dos meus dias cinza ou coloridos, já nem me importo mais, porque foi existindo num desses dois momentos que tropecei no acaso e levantei arranhada diante de ti sorrindo pra mim. Tão doce, tão clara, tão forte e tão explícita, sem medo de nada, sem medo de mim. É por isso que todas as manhãs quando acordo - após sorrir - toco no seu rosto, aperto seu queixo e digo, repito, redigo: eu te amo alegria.
[S.Botelho]



Não sei por que tô tão feliz
Vai ver que é pra esconder no fundo uma infelicidade
Pensei que fosse por aí
Fiz todas as terapias que tem na cidade
A conclusão veio depressa
E sem nenhuma novidade
O meu problema era felicidade
Não fiquei desesperado, não
Fui até bem razoável
Felicidade quando é no começo ainda é controlável

Não sei o que é que foi que eu fiz
Pra merecer estar radiante de felicidade
Mais fácil ver o que eu não fiz
Fiz muito pouca coisa aqui pra minha idade
Não me dediquei a nada
Tudo eu fiz pela metade
Por que então tanta felicidade?
E dizem que eu só penso em mim
Que sou muito centrado, que sou egoísta
Tem gente que põe meus defeitos em ordem alfabética e faz uma lista
Por isso não se justifica tanto privilégio de felicidade
Independente dos deslizes, dentre todos os felizes sou o mais feliz

Não sei por que eu tô tão feliz
E já nem sei se é necessário ter um bom motivo
A busca por uma razão me deu dor de cabeça, acabou comigo
Enfim eu já tentei de tudo
Enfim eu quis ser conseqüente
Mas desisti vou ser feliz pra sempre

Peço a todos com licença
Vamos liberar o pedaço
Felicidade assim desse tamanho só com muito espaço

[Luiz Tatit]


Tem dias que
ser feliz parece
muito justo.

[Márcia Tiburi]

4 comentários:

thaez disse...

o estranhamento do primeiro texto, confesso, foi imaginar que seria mais um amor. e ao final, a "quebra das pernas": era tudo para a alegria.

impressionante, parabéns!

Anônimo disse...

Impressionante o recomeço! A alegria enfim reaparece! Que permaneça...

Anônimo disse...

Minha Meiga Senhorita,

Que bom que você a encontrou!!!
A gaveta da alegria já estava cheia de ficar vazia...
Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade, portanto, estou feliz pelo teu encontro!!!

Beijos.

Sissa disse...

Q bom ver vc se reencontrando!
Lembre-se: "Há pessoas q nos roubam... há pessoas q nos devolvem!"
Não se permita mais ser "roubada" de vc mesmo e de sua alegria!

Um beijo enorme!